Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 8 de fevereiro de 2010

1 – Ter vontade de entregar a vida totalmente a Deus, sem guardar nada para si; ser como Jesus, totalmente disponível ao Reino de Deus, por toda a vida.

2 – Desejar trabalhar  como Jesus pela salvação das almas, sem pensar em um projeto para a “sua” vida. Entregar a vida totalmente nas mãos de Deus. Desenver seus talentos para o bem das pessoas.

3 – Desejar não se casar para servir somente a Deus, por toda a vida; estar totalmente livre só para Deus.

4 – Gostar de rezar bastante, pois sem isso não se sustenta uma vocação sacerdotal; o demônio tem muitas razões para tentar um sacerdote, aquele que lhes arrebata as almas.  

5 – Amar a Igreja de todo o coração, tê-la como Mãe e Mestra; amar o Papa, os Bispos, Nossa Senhora, os Anjos, os Santos, os Sacramentos, a Liturgia e tudo o que faz parte da nossa fé católica.

6 – Desejar viver uma vida de oração, penitência, na simplicidade, na pobreza evangélica, na humildade, no escondimento, na pureza, na bondade, na obediência irrestrita aos superiores, servindo a todos e não sendo servido.

7 – Estar  disposto a obedecer o seu Bispo ou seu Superior a vida toda, qualquer que seja a decisão dele sobre você. Ser fiel à Igreja e a seus pastores, nunca ensinando algo que não esteja de acordo com o Sagrado Magistério da Igreja, dirigido pelo Papa.  

8 – Amar a Bíblia e gostar de meditá-la todos os dias. Desejar estudar teologia, filosofia,  e tudo o mais que o Magistério Sagrado da Igreja nos recomenda e ensina. Desejar ser fiel à “são doutrina da fé” (cf. Tt 1,9).

9 – Desejar conhecer, amar, viver e ensinar tudo o que ensina a Santa Mãe Igreja, especialmente o que está  contido no Catecismo da Igreja Católica aprovado pelo Papa.

10 – Estar disposto a dar até a vida pela Igreja, pelas almas e por Jesus Cristo.

Prof. Felipe Aquino

Dre

Anúncios

Read Full Post »