Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Maria’

UM “ESTRANHO” CASAL

Estamos em busca de uma luz verde para passar pelo caminho da conjugalidade. Ela se chama casal de Nazaré, onde cada um dos dois tinha uma resposta própria a ser dada a Deus, em vista de uma chamada verdadeiramente especial, pessoal e distinta.

(mais…)

Anúncios

Read Full Post »

UM BANQUETE DE NÚPCIAS

A “SEXUALIDADE” DE  DEUS

Deus escolheu o caminho da fecundidade em Maria para fazer-se presente — homem entre os homens — e enviou sua mensagem à jovem pré-escolhida.

Não lhe deu a conhecer: “você terá uma criança”, mas lhe disse claramente que ele mesmo a tinha fecundado e a tinha feito mãe, indicando-lhe o nome a ser dado ao nascituro e a missão que haveria de desenvolver no mundo.

Confirmando a veracidade de tudo isto, comunicou-lhe que a velha e estéril prima Isabel esperava um filho, “porque nada é impossível a Deus” (Lc 1,31).

No entanto é um gesto fino e essencialmente nupcial. E na verdade um fato que nos mostra quão grande é nossa limitação em meditar os acontecimentos mais importantes de nossa história. Deus entra, pois, na ótica de uma sua humanização que, — para ser plenamente digno de fé — não pode acontecer diferentemente do que sucede para qualquer outro homem. E para que isto aconteça, Deus criador deve aceitar a “mediação” de sua própria criatura. Ou seja, não pode fazer-se por si mesmo homem. Deve, de certa forma, sujeitar-se às leis da natureza que ele mesmo ditou.

Assim, Deus entra na dimensão nupcial do homem; se Deus, por assim dizer, realiza um ato sexual, é o de fazer fecunda Maria de Nazaré.

Uma fecundação especial de amor, sem genitalidade, mas sempre uma penetração, bem mais total e profunda, porque foi a penetração do Espírito que, procedendo do Pai e do Filho, fez Deus “esposo” de Maria Virgem e pai de Jesus, enquanto o filho se tornou tal, também por Maria.

A nupcialidade adquiriu, assim, a nobreza que lhe advém da escolha divina e que provém do fato de ser igualmente um atributo do próprio Deus.

Assim cremos melhor ainda na fecundação divina de Maria e na exaltação da sexualidade humana, por séculos marginalizada no limbo das fraquezas humanas. Mas Deus mesmo recorreu, embora de modo extraordinário, à fecundação, isto é, a um ato eminente e totalmente sexual!

Por isso, olhamos com gratidão o fato do nascimento de Jesus e pedimos à Igreja que olhe com maior confiança e menos suspeita para a sexualidade, santificada em Maria.

Read Full Post »

SANTO DO MÊS

Nossa Senhora das Graças

(Dia 27 de novembro)

Este culto liga-se a figura de Santa Catarina Labouré. A 27 de novembro de 1830, a Virgem apareceu e confiou a sua vontade de que fosse cunhada uma medalha segundo o modelo revelado na visão. Surgiu então a imagem milagrosa, uma medalha em que, está gravada está frase “O Maria concebida sem pecados, rogai por nós que recorremos a vós”. Aparece também na medalha o Sagrado coração de Jesus, uma coroa de espinhos e o Coração de Maria , perpassado por uma lança.

 

nossa_senhora_das_gracas

Nossa Senhora das Graças

Read Full Post »